Assessoria-Esportiva-MTeam

notícias

Memória Muscular: Uma Grande Aliada a Saúde e Força

Memória-Muscular-Como-Funciona
Memória-Muscular-Como-Funciona
Saiba o que os estudos dizem sobre memória muscular

Nos últimos anos, tenho alertado para a importância da força na promoção da saúde e combate às doenças associadas ao sedentarismo. Por isso, quanto antes você iniciar o treinamento de força, melhor será para a sua saúde e funcionalidade, mesmo que ocorra períodos de interrupção no treinamento.

Estudos sinalizam que um músculo previamente treinado é mais sensível e responde melhor a um novo estímulo, tendo uma “memória muscular” quando submetido a retreinamento após uma interrupção.

A fim de testar esta hipótese, realizou-se no ano de 2020 um estudo, com 10 homens e 9 mulheres destreinadas, durante dez semanas de treinamento de força, 3x por semana com 3 séries de 70-85% de 1 RM, isto é, repetição máxima na cadeira extensora e leg press em apenas uma única perna, enquanto a outra não se exercitava.

Realização de Testes

Após esse período de treino, os participantes da pesquisa ficaram 140 dias sem se exercitar. Antes das 10 e no final das 20 semanas, realizou-se testes de força, avaliações bioquímicas e moleculares, via biópsia muscular com o intuito de identificar as respostas agudas aos principais genes e vias de sinalização para a hipertrofia tanto na perna treinada, quanto na que não se exercitou.

Resultados dos testes surpreendem

A perna estimulada, mesmo após 5 meses sem treinar, se manteve significativamente mais forte ao ser comparada a não exercitada, 126 kg x 98 kg no Leg Press e 45 kg x 41 kg na extensora, uma diferença de 23 e 10% respectivamente. Entretanto não se encontrou alterações para hipertrofia entre as pernas, apesar da diferença na força demonstrar que adaptações crônicas associadas à resposta neural e ou qualidade do músculo foram preservadas após o período sem treino.

As respostas dos marcadores genéticos e das vias de sinalização para hipertrofia foram aumentadas ou reduzidas, no entanto indicaram que algumas das características moleculares da perna treinada podem ser preservadas após o destreinamento. Sendo assim, esses resultados sinalizam favoravelmente para a memória muscular, indo ao encontro dos estudos com modelos em animais.

Inicie o quanto antes o seu treino de força!

Referências Bibliográficas
Gostou desse post? Então compartilhe com os seus amigos!
Facebook
WhatsApp
VK
Twitter
Telegram
Email
Deixe o seu comentário
Posts Relacionados
Últimos Posts

TREINUS

Consulte agora a sua planilha de treino e feedbacks.
  • Pesquisar

  • Categorias

  • lugar

TREINUS

Consulte agora a sua planilha de treino e feedbacks.
  • Pesquisar

  • Categorias

  • lugar

AGENDE A SUA AULA EXPERIMENTAL