Assessoria-Esportiva-MTeam

notícias

Dez regras para pedalar com segurança

Triatlhon-Assessoria-Esportiva-Márcia-Ferreira-Triathlon-MFTeam
Triatlhon-Assessoria-Esportiva-Márcia-Ferreira-Triathlon-MFTeam

Pedalar pode ser uma diversão e tanto, mas também pode ser arriscado se você não seguir algumas regras – algumas são leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Regras básicas que valem tanto para quem pedala por lazer como para aquele que tem o ciclismo como esporte e pedala buscando performance. Orientações básicas podem salvar a vida de ciclistas que devem dividir espaço com veículos. No entanto o risco sempre existe, portanto, leve sempre um documento de identificação e contatos de emergência.

1 -- Mão e contramão Pedale no mesmo sentido dos carros. É equivocada a impressão de que, na contramão, você verá os veículos com mais facilidade. Quando a bicicleta anda na mão correta, o motorista tem maior tempo de reação. Em sentidos contrários, a velocidade da bicicleta se soma à do carro. Ou seja: um ciclista a 20 km/h que encontra um automóvel a 60 km/h vai aparecer, para os condutores, a 80 km/h, uma velocidade inesperada e muito acima do que os reflexos humanos estão preparados para receber naquele momento.

2 -- Use o capacete Quedas de bicicleta são em baixa velocidade. Porém, um impacto pequeno sobre o crânio é capaz de causar grandes danos e até a morte. Use sempre o capacete, devidamente ajustado e afivelado. No caso de transportar crianças em cadeirinhas apropriadas, cuide para que elas também estejam com capacetes de tamanhos corretos, atados pela fivela.

3 -- Luzes de segurança Apesar de o ciclista enxergar com facilidade usando apenas a iluminação das ruas, as luzes vermelhas, para a parte traseira, e branca, para a dianteira, tornam a bicicleta mais visível para os motoristas e pedestres. Além delas, há também faixas reflexivas em coletes e caneleiras, que brilham com a luz dos faróis e alertam os condutores sobre a presença do ciclista.

4 -- Cruzamentos Motoristas de carros, ônibus e caminhões usam a visão periférica para perceber se podem fazer conversões e seguir em frente em cruzamentos. Bicicletas, por serem menores, não são vistas com a mesma facilidade. Nos cruzamentos, leve em conta que os motoristas podem não estar vendo a bicicleta, e, na dúvida, pare ou dê passagem -- mesmo que a preferência seja sua.

5 -- Ônibus e caminhões Como são altos e extensos, veículos de passageiros e carga têm muitos pontos cegos, principalmente perto dos espelhos retrovisores. É comum, em sinais de trânsito, o ônibus começar a andar sem perceber que um ciclista está ao lado. Considere que, em curvas e esquinas, é melhor não dividir a pista com veículos grandes.

6 -- Cuidado com as portas de veículos estacionados Um dos acidentes mais comuns envolvendo ciclistas e automóveis acontece quando os veículos estão parados. Ao passar rente à fileira de carros estacionados, o ciclista não percebe que o motorista ou um passageiro estão prestes a abrir a porta. Dependendo da velocidade com que isso acontece, não há tempo para parar ou desviar. Esteja atento aos movimentos no interior dos veículos e evite passar muito perto dos carros estacionados.

7 -- Não ande entre os carros Em vias congestionadas ou de baixa velocidade, é comum o ciclista tentar ganhar tempo trafegando entre as filas de carros, como fazem as motocicletas. É um comportamento extremamente perigoso, justamente por ser uma prática dos motociclistas. Como andam em velocidade maior, as motos não têm tempo de parar quando surge uma bicicleta -- sempre bem mais lenta.

8 -- Vias de grande circulação Procure traçar rotas que excluam as vias de grande circulação, como avenidas e ruas em que a velocidade dos carros é mais alta. Quanto mais rápidos estão os carros, pior para os ciclistas. Opte por ruas paralelas e, se preciso, faça o caminho mais longo, de maneira a andar na mão, em pistas de baixa velocidade e com menos cruzamentos.

9 -- Saia das calçadas A calçada é do pedestre. Quando trafega sobre o passeio, o ciclista passa a ser a ameaça, e infringe as leis de trânsito. Evite ao máximo passar pelas calçadas, e, se necessário, use o passeio público apenas em horários sem movimento de pedestres e certo de que está vendo e sendo visto. A passagem da calçada para o asfalto é sempre perigosa, pois a bicicleta surge repentinamente para os motoristas.

10 -- Sinalize com as mãos Use as mãos para indicar que vai dobrar a rua, que vai precisar se deslocar mais para o meio da pista ou parar. Ao informar aos motoristas e pedestres o que pretende fazer, o ciclista torna seu movimento mais previsível, e age da mesma forma que os veículos, ao ligarem as setas e sinais luminosos.

É LEI -- Todo motorista deve diminuir a velocidade quando tiver um ciclista à sua frente. -- Todo ciclista deve pedalar na mão correta da via. -- Todo motorista deve manter 1,5m de distância do ciclista. -- Nos sinais, na luz amarela reduza, não acelere. -- Evite trafegar colado ao meio fio, orientando assim, carros e ônibus a ultrapassagem pela outra faixa de rodagem.

É EDUCAÇÃO -- Ciclovia não é pista de corrida, logo, mantenha a velocidade adequada para não causar acidentes. -- Todo pedestre deve ter atenção ao atravessar uma ciclovia.

É PRUDÊNCIA -- O uso de capacete pelo ciclista, sempre. E pedaladas noturnas, o uso de luzes dianteira e traseira, além de roupas claras. -- Nunca pedalar usando fones de ouvido. -- Sinalizar com o braço quando for virar.

Gostou desse post? Então compartilhe com os seus amigos!
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on vk
VK
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Deixe o seu comentário
Posts Relacionados
Últimos Posts

TREINUS

Consulte agora a sua planilha de treino e feedbacks.
  • Pesquisar

  • Categorias

  • lugar

TREINUS

Consulte agora a sua planilha de treino e feedbacks.
  • Pesquisar

  • Categorias

  • lugar