Assessoria-Esportiva-MTeam

notícias

Day Night Run 12 horas

Quando fiz minha inscrição para correr por doze horas seguidas, tinha como objetivo de participar de uma corrida cujo parâmetro não era a distância, mas o tempo total de prova. Já havia feito duas ultramaratonas antes, mas ambas no estilo tradicional, com percurso de largada e chegada, então, achei que seria a hora de encarar uma ultramaratona em que eu ficasse correndo dando voltas num mesmo percurso durante um determinado tempo, paras ver quantos quilômetros eu conseguiria atingir. Assim, fiz minha inscrição para a ultramaratona Day Night Run 12 horas, que seria realizada em Valinhos, São Paulo.

.

Segundo a descrição da organização, a prova seria realizada no parque Ayrton Senna, ao redor de uma lagoa, com um percurso de 1350 metros, em uma pista de terra batida, no qual os corredores correriam e o sentido seria invertido a cada duas horas. Na véspera da prova fui ao local pegar meu kit, que continha uma camisa alusiva a prova, squeeze e uma sacolinha esportiva. No dia seguinte, cheguei no parque por volta das 8h30 da manhã, o sol já despontava no horizonte, dando uma pequena mostra do estava por vir. A

organização e logística eram excelentes, havia duas mesas de massagens, imersão no gelo para os atletas. Com relação a hidratação havia, água, água de coco, suco de uva, gatorade (dois sabores), café, leite, achocolatado  e coca cola, durante todas as doze horas de prova. Para comer havia biscoitos salgados e doce, sanduíches de presunto, e ainda macarrão com purê de batata.

.

 

As dez horas da manhã em ponto, foi dada a largada. Cerca de 150 corredores iniciaram as doze horas de prova, divididos entre corredores solo, dupla e quarteto. A primeira adversidade foi o clima. Fazia 39ºC em Valinhos, e o forte calor derrubou muita gente, dos novatos aos mais experientes, as metas individuais iam sendo revistas conforme o calor apertava, pois na parte da tarde chegou a fazer 41ºC durante a prova. Outra surpresa veio com pouco menos de duas horas de prova. Havia um pequeno trecho de subida, nada demais, mas como passávamos várias vezes por aquele trecho, a subida ia minando os corredores, mas pensei que com a inversão a cada duas horas, aquele trecho se tornaria descida, o que ajudaria, mas, para minha surpresa, a organização informou que não haveria inversão de sentido, todas as doze horas de prova seriam para o mesmo lado, e sempre com o trecho em subida. Corri bem durante as primeiras horas de prova, mas com cerca de três horas já comecei a alternar corrida com algumas caminhadas. A pista não era propriamente terra batida, mas de cascalho, com algumas pedrinhas que de vez em quando entrava no tênis ou na meia e atrapalha o ritmo da prova. Com 4h15 de prova fiz a minha primeira parada para fazer massagens, cerca de dez minutos e voltei para a pista e segui até 9h, quando novamente fiz outra parada para nova massagem. Desta vez, além da massagem, tive de cuidar das várias bolhas que tomavam conta dos meus pés, mas uma em especial estava me incomodando muito, tive de passar pomada e segurar com um band aid, e só assim consegui voltar para a pista. Quando ainda restavam 1h30 para o fim da prova, aproveitei e fiz mais dez minutos de imersão no gelo, foi o que me revigorou para seguir o restante da prova. Com doze horas exatas de prova, o portal de chegada é fechado e só são contabilizadas as voltas completadas até então, foi quando passei pelo portal com 11h45 e percebi que daria tempo para a última volta. Peguei um copo de gatorade e parti, dei outra volta e cruzei a linha de chegada com 11h55 e esperei fechar o portal. Com doze horas a corrida foi encerrada, e pelo resultado oficial, terminei com 62,1KM, eitos em 46 voltas na pista de 1350m, em 8º lugar na faixa etária M30-39.

.

Mesmo tendo ficado longe do objetivo que gostaria, fiquei muito feliz com a minha terceira ultramaratona, tive muito aprendizado com esta corrida e tenho certeza que na próxima será bem melhor. Agradeço a toda equipe, em especial minha treinadora Márcia Ferreira, por fazer meus sonhos se tornarem realidade!!

Até a próxima ultra!!

Por Gustavo Ganado – atleta da Equipe MF Triathlon

Gostou desse post? Então compartilhe com os seus amigos!
Facebook
WhatsApp
VK
Twitter
Telegram
Email
Deixe o seu comentário
Posts Relacionados
Últimos Posts

TREINUS

Consulte agora a sua planilha de treino e feedbacks.
  • Pesquisar

  • Categorias

  • lugar

TREINUS

Consulte agora a sua planilha de treino e feedbacks.
  • Pesquisar

  • Categorias

  • lugar

AGENDE A SUA AULA EXPERIMENTAL